Chuva, suor e cerveja em Sampa

O túmulo do samba não queira mais ser o túmulo do samba! E então, organizaram um grande baile no Teatro Municipal.A revista Manchete(2/3/1968) publicou:`mais de duas mil pessoas pularam e brincaram animadamente até as cinco da manhã.O grande salão formado pelo palco e pela plateia foi pequeno para o número de foliões, cujos movimentos eram embelezados por um original sistema de iluminação. Ao mesmo tempo, a pintura fosforecente, utilizada na decoração, e grandes bolas de plástico aumentavam ainda mais o efeito das luzes.O governador Abreu Sodré e o prefeito Faria Lima estiveram presentes, entrosando sua alegria com a animação geral`..Dentre os foliões, Caetano Veloso.Belo como nunca entoava a pleno pulmões:…A gente se embala /Se embora se embola/Só pára na porta da igreja/A gente se olha/Se beija se molha/De chuva, suor e cerveja…

Comentários

Comentários