Dois reis no Salgueiro

Angola, Congo, Benguela/Monjolo,Cabinda, Mina,Quiloa, Rebolo/Aqui onde estão os homens/Há um grande leilão/Dizem que nele há uma princesa à venda/Que veio junto com seus súditos/Acorrentados num carro de boi…Havia também dois reis.Embarcaram sem súditos, mas encantaram à todos com sua arte e o povo daqui se curvou diante do talento excepcional de Jorge Ben e Wilson Simonal.Na foto acima, publicada pela revista Manchete(6/3/1971), temos os dois dos maiores representantes do samba moderno desfilando na escola que revolucionou o carnaval carioca- O Salgueiro.O samba nunca mais foi o mesmo após as inovações ritmicas introduzidas por Jorge Ben e o carisma (ou pilantragem)de Wilson Simonal. Simonal foi um cantor de muito sucesso nas décadas de 60 e 70. Comandou programas de tv, assinou contratos milionários de publicidade e comandava milhares de pessoas em shows com seu magnetismo excepcional.Morreu,aos 62 anos, em junho do ano 2000.A obra de Jorge Ben tem uma importância singular para a música brasileira, por incorporar elementos novos na maneira de tocar violão e compor, com características do rock and roll, samba, samba rock ,bossa nova, jazz, maracatu.Além dos músicos citados, o jogador do Fluminense, Cafuringa aparece à direita(Morreu em 1991).O maestro Erlon Chaves, morto em 74, também fazia parte da ala.

Comentários

Comentários