Rosinha Garotinho em tempos difíceis

Como deve ser o comportamento de uma primeira dama do governo do Estado, numa festa popular, no caso do Rio de Janeiro, o carnaval? Deve cair nos braços da folia? Qual o traje adequado? Uma fantasia discreta? Ou um certo ar de indiferença diante do cortejo enlouquecido?

No ano 2000 o governador Garotinho, exercia o seu primeiro mandato e Rosinha Matheus era a sua consorte. Dois anos depois seria eleita governadora do Rio de Janeiro.

A legenda da foto, publicada pela revista Manchete, dizia: a mulher do governador Garotinho, estava sóbria como sempre, no camarote do governo do Estado.

Dezesseis anos depois (16/11/2016), seu marido, está preso, acusado de práticas coronelistas na prefeitura de Campos.

E agora Rosinha? Choro desesperado? Indignação rotineira das esposas de detentos? Ou a costumeira sobriedade? Tempos difíceis….

Comentários

Comentários