Mary Marinho brilhando no Salgueiro

Uma das irmãs Marinho,Mary comandou, em 1964, a ala dos Aguadeiros, atração dos Acadêmicos do Salgueiro.Ela compunha o Trio de irmãs e passistas do Salgueiro, as famosas irmãs Marinho ( com mais Norma e Olívia).A passagem das Irmãs Marinho pela avenida dos desfiles era aguardada com muita ansiedade pelo público, que gritava seus nomes e as aplaudia com muito entusiasmo. A beleza do corpo e a evolução precisa deixava o espectador numa espécie de hipnose.

Maria Thereza Goulart – Bela, recatada e do lar

Na foto acima(pulicada na revista Manchete,29/02/1964) vemos a primeira dama: Maria Thereza Goulart (aos 23 anos) num baile de carnaval, no Clube da Vitória, o mais elegante da capital do Espirito Santo. Também compareceu aos bailes dos Clubes Alvares Cabral, Saldanha da Gama e S.C. Ferroviário, sendo recebida sempre com grandes aplausos,diz a matéria. Cinquenta dias depois, 31 de março de 1964, um golpe militar, liderado pelo Marechal Humberto Castelo Branco derrubou o presidente Jango. Teve início uma ditadura militar que só vai ter fim em 1985.Foi a primeira-dama mais nova da história do país, com vinte e um anos de idade à época da posse.Possui também outro título: a mais bela esposa de presidente que o Brasil já teve. Aos dezessete anos casou-se com Joao Goulart, vinte e um anos anos mais velho do que ela.Maria Thereza era uma jovem típica década de 50, aquela que jamais vai se separar do marido, educada para ser recatada e do lar.A grande revolução que romperia com as amarras culturais que reduziam o sexo feminino ao papel de mãe diligente, de rainha do lar, ainda engatinhava no Brasil. Mas o que faltava em engajamento sobrava em glamour. Celebrada na Time Magazine de 8 de junho de 1962 , na qual aparecia numa lista de esposas de homens famosos que incluía Grace Kelly, já princesa de Mônaco, e Jacqueline Kennedy, primeira dama americana. Na reportagem era considerada uma das dez mulheres mais bonitas do mundo.Depois que Goulart foi deposto em 1964, a família se exilou no Uruguai e, posteriormente, na Argentina, onde Jango veio a falecer em 6 de dezembro de 1976.