Feliz dia dos namorados, dos rolos, dos crushes….

Boa pinta, porte atlético, um metro e oitenta, olhos castanhos claros, um “pão” perdido numa “Noite em Bagdá”, em 1967. Sua bela consorte com inacreditáveis cílios, não ficava por baixo, tinha medidas de miss, desinibida, segura, cheia de convicções, uma ”garota papo firme”. No mesmo momento que se viram, emplacaram um cinematográfico beijo . A […]